quinta-feira, 12 de novembro de 2015

O Passado: Como era a vida antes da internet?

O passado e o presente: Como era a vida antes da internet?

Já é claro que a internet causou uma enorme mudança na forma como nós fazemos tudo.


Quando eu era um garotinho, se eu perguntasse aos meus pais uma pergunta não-óbvia sobre o corpo humano ou biologia, a resposta deles seria "Pergunte ao tio Paulo na próxima vez que vê-lo. Ele é médico". Outras perguntas sobre vários temas tinham respostas como "Vamos chamar a tia Alzira e pedir a ela; Ela é professora de português", ou "Vamos ver se a enciclopédia Barsa tem algo sobre isso", ou "Pergunte ao seu professor, se, durante as férias, você pode ir na biblioteca da escola".


Que filmes estão no cinema? Vamos ver no jornal.


Como nós chegamos a algum lugar? Ou ligamos e pedimos as direções, ou podemos abrir um mapa para descobrir, teremos então que carregar o mapa com a gente no caso de as estradas terem surpresas como saídas fechadas ou em caso fazemos uma curva errada. Hoje qualquer smartphone possui um GPS que te passa coordenadas em tempo real. 


Digamos que eu tivesse interesse em aprender fotografia, ou contruir minuiaturas de aeromodelos, ou o que quer que seja. Eu diria aos meus pais e meus amigos na escola (e talvez o senhor da banca de jornal ou da loja que vende material para o meu novo hobby). Esperaria alguém dizer: "Eu conheço alguém que faz isso, e eles têm um clube que se reúne mensalmente. Converse com eles! ", Caso contrário, eu basicamente estava travado. Hoje em dia, amadores têm enormes redes que lhes permitem aprender rapidamente uns com os outros, compartilhar conhecimentos e construir coisas, como Linux e Wikipédia.


O que aconteceu com aquele colega com quem convivia um pouco quando eu tinha 14 anos? Ou aquele primo de 4° grau que eu conheci naquele encontro de família uma vez, ele parecia super legal e tínhamos alguns interesses em comum. Ou aquela professora que eu adorava? E aquele vizinho que vivia jogando Mario comigo e me ajudou a zerar ojogo? Se você não interagisse com alguém por muito tempo, e se eles se afastassem, e não tivesse amigos ou parentes em comum, essa pessoa efetivamente desapareceria. Seria necessário telefonemas e cartas para tentar se reconectar com elas. Mesmo uma vez que você se reconectasse (se você realmente quisesse), era improvável que você iria desenvolver um relacionamento de longa distância significativa, além de uma carta ou telefonema rápido uma vez a cada dois meses. Ver fotos de projetos e viagens uns dos outros? Esqueça. Claro, em teoria, todo mundo está a apenas seis graus de separação, mas, na prática, sem interações regulares com alguém que não vive nas proximidades manter contato é bastante impraticável. Agora, eu facilmente fico em contato com mais pessoas em mais lugares... e tenho inclusive me correspondido com pesquisadores de todo o mundo quando quero perguntar algo sobre minha área de estudo (branding). (Claro, a maioria dos conhecimentos podem ser encontrados on-line, mas não o conhecimento nos cérebros dos especialistas e outros inovadores. Esse conhecimento pode ou não estar nos livros, em alguns anos, mas eu queria ter acesso a isso agora, então eu lhes enviei um email, e eles me enviaram de volta).


E no passado também era possível construir toda uma indústria baseada no fato de que a informação custava muito dinheiro para replicar e distribuir. A indústria da música, o jornal e a indústria de revistas, filmes e programas de TV, livros, universidades... todas essas indústrias estão terminando ou tendo que adaptar seus modelos de negócio pelo fato de que qualquer um pode compartilhar qualquer informação com qualquer outra pessoa no mundo a qualquer momento.

Não foi a muitas gerações atrás que uma fração significativa da superfície da Terra só poderia se comunicar por mensagens transportadas fisicamente em papéis através de longas caminhadas a cavalo ou a pé. Eu ainda não consigo imaginar como os grandes impérios operados a milhares de anos atrás, ou as corporações multinacionais precoces de centenas de anos atrás, ou a Igreja Católica, se comunicavam. Eles geriam usando apenas papel! 


Hoje em dia, a criação e funcionamento de uma organização não custa praticamente nada. Isso torna muito mais fácil de organizar críticas e movimentos contra as grandes empresas, grandes organizações religiosas, governos autoritários, etc. Isso realmente faz do mundo um lugar melhor.


Se você nunca soube de algumas dessas coisas, é possível que você não tenha chegado ainda aos 30. O que é bom. Mas eu recomendaria você a tentar falar com as pessoas apenas alguns anos mais velhas e perguntar a elas sobre a vida antes da internet. Será como perguntar às pessoas a partir de 1600 sobre a vida antes da medicina, do telefone, dos motores, das máquinas voadoras, da eletricidade ou do naturalismo filosófico. Só que você não precisa de uma máquina do tempo, ou uma pessoa com 100 anos de idade. Você só precisa encontrar pessoas que você conhece e que nasceram por volta de 1980.


E com a internet, a mistura dos problemas do passado com as soluções do futuro trazem novas questões. A privacidade, a vigilância do governo, a hackability, as normas culturais de IP (como o uso de imagens das pessoas ou upload de cópias de vídeos), leis sobre questões como a indexação de livros ou documentos... ainda há muito em fluxo e muito a evoluir. É um momento emocionante para estar no mundo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...