domingo, 21 de março de 2010

Mariah Carey - Greatest Hits In Brazil

Semana passada a cantora Mariah Carey alcançou um novo record, dessa vez no Brasil, com a música que  ficou em Nº 1 nas rádios brasileiras por mais tempo ("I Want To Know What Love Is" por 22 semanas). Em comemoração, aí vai para download o CD coletânea com os maiores hits da Mariah o Brazil até hoje. Dos mais recentes até as trilhas clássicas. Para quem quiser conehcer a versatilidade de estilos da cantora, é uma boa oportunidade:
.
01. I Want To Know What Love Is (Trilha de "Viver a Vida")
02. Obsessed (ft. Gucci Mane)
03. Bye Bye (ft. Akon & Lil Wayne)
04. Touch My Body (ft. The Dream)
05. Don't Forget About Us
06. It's Like That (Jovem Pan Mix)
07. We Belong Together
08. I Know What You Want (ft. Busta Rhymes)
09. Through The Rain (Brazilian Radio Edit)
10. Never Too Far / Hero (Medley)
11. Loverboy (feat Da Brat and Ludacris)
12. When You Believe ft. Whitney Houston (Extended Version)
13. Heartbreaker (ft. Jay-Z)
14. Do You Know Where You're Going To (Triha de 'Suave Veneno')
15. My All
16. Always Be My Baby
17. Without You (I Can't Live)
18. Vision Of Love (Trilha de 'Rainha da Sucata')
Segue o link: (copie e cole no navegador)

http://www.4shared.com/file/246215344/3bb8749b/Mariah_Carey_-_Greatest_Hits_I.html



segunda-feira, 8 de março de 2010

Oscar 2010 - E NÃO deu zebra.


E a noite do Oscar não foi tão surpreendente assim. Desde os prêmios técnicos até os principais da noite, tudo estava bem definido e previsível. A grande surpresa da noite foi mesmo a produção semi-independente “The Hurt Locker” (Guerra ao Terror) com seis prêmios, incluindo melhor filme e diretora para Kathryn Bigelow, a primeira mulher a receber a estatueta nos 82 anos da premiação da Academia. Enquanto isso seu ex-marido James Cameron indicado a 9 Oscars com “Avatar” levou apenas 3.


Entre as não-surpresas estavam as disputas para os prêmios de atuação. Sandra Bullock levou pra casa seu primeiro Oscar pelo filme “The Blind Side” (Um Sonho Possível) e fez um discurso hilário. Na categoria atriz coadjuvante Mo'Nique, também favorita por seu papel fortíssimo em “Precious” (Preciosa: Uma História de Esperança), venceu com seu primeiro papel para o cinema e fez um discurso muito original dedicando o prêmio a todos que são excluídos por Hollywood por pertencerem à margem da sociedade.

Guerra ao Terror x Avatar

Definitivamente essa foi a premiação que mais coroou a produção independente. Com exceção da Sandra Bullock, todos os outros prêmios principais ficaram divididos entre duas produções independentes que ganharam espaço na mídia graças à crítica e a propaganda boca-a-boca: “Guerra ao Terror” e “Preciosa”.

Enquanto por um lado a crítica louvava o mérito de Guerra ao Terror por ser uma crítica à Guerra do Iraque e ter precisado de investimento Francês para conseguir sair do papel por falta de interesse da indústria americana, muitos apostavam na inovação e no avanço que “Avatar” trouxe para o cinema em se tratando de efeitos especiais e tecnologia 3D.

Particularmente, não achei “Guerra ao Terror” um filme atraente. A produção foi muito boa e quem gosta do gênero com certeza se encantará com a história e a realidade com que é tratado. Porém, alguns comentaristas estavam festejando sua vitória no Oscar pois foi um filme inovador quanto ao discurso da Guerra. Definitivamente, se o quesito é inovação, Avatar ganha de lavada. Não é de hoje que os americanos vêm criticando a Guerra no Iraque. O que Guerra ao Terror fez foi algo que outros filmes como “Leões e Cordeiros” já haviam tentado fazer e falharam. A diretora (essa sim levou o prêmio com mérito) apenas soube como executar o tema. Vejo esses prêmios como um reflexo de que os americanos estão vendo as feridas abertas que o Bush deixou. A contribuição de Avatar para o cinema em si foi maior pelos 10 anos de tecnologia que conseguiram avançar para trazer o maior espetáculo cinematográfico às telonas.

Outra questão muito debatida é o fato de que “Guerra ao Terror” foi um filme de 11 milhões de dólares e Avatar, de 500 milhões. Sua premiação incentivaria a distribuição dos investimentos. Ora, será que para haver mais filmes independentes necessariamente não podem haver mais blockbusters? O público deve ser privado de grandes produções de ação como “Titanic” ou “Avatar” para que hajam mais filmes alternativos como “Quem Quer Ser Um Milionário” ou “Guerra ao Terror”? Creio que não. Há espaço para todos em Hollywood.

Enquanto “Guerra ao Terror” comemora suas 6 estatuetas, “Avatar” comemora a maior bilheteria de todos os tempos da história do cinema. E todos viverão felizes para sempre... até o próximo Oscar. 


Ranking final:
 
1. Guerra ao Terror = 6
2. Avatar = 3
3. Preciosa = 2
4. Up – Altas Aventuras = 2
5. Coração Louco = 2



Vencedores em negrito no todo das listas abaixo:


Melhor Filme
Melhor Diretor
Melhor Ator
Ator Coadjuvante
Melhor Atriz
Melhor Atriz Coadjuvante
Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Roteiro Original
Melhor Animação Longa-Metragem
Melhor Animação Curta-Metragem
  • Logorama (sem previsão de exibição no Brasil)
  • French Roast (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Granny O´Grimn´s Sleeping Beauty (sem previsão de exibição no Brasil)
  • The Lady and the Reaper (La Dama e la Muerte) (sem previsão de exibição no Brasil)
  • A Matter of Loaf and Death (sem previsão de exibição no Brasil)
Melhor Filme Estrangeiro
Melhor Documentário Longa-Metragem
  • The Cove (sem previsão de estreia no Brasil)
  • Burma Vj (sem previsão de estreia no Brasil)
  • Food Inc. (sem previsão de estreia no Brasil)
  • The Most Dangerous Man In America: Daniel Ellsberg and the Pentagon Papers (sem previsão de estreia no Brasil)
  • Which Way Home (sem previsão de estreia no Brasil)
Melhor Documentário Curta-Metragem
  • Music by Prudence (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Province (sem previsão de exibição no Brasil)
  • The Last Campaign of Governos Booth Gardner (sem previsão de exibição no Brasil)
  • The Last Truck: Closing of a GM Plant (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Rabbit à la Berlin (sem previsão de exibição no Brasil)
Melhor Curta-Metragem
  • The New Tenants (sem previsão de exibição no Brasil)
  • The Door (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Instead of Abracadabra (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Kavi (sem previsão de exibição no Brasil)
  • Miracle Fish (sem previsão de exibição no Brasil)
Melhor Direção de Arte
Melhor Fotografia
Melhor Figurino
Melhor Montagem
Melhor Trilha Sonora Original
Melhor Canção Original
Melhor Edição de Som
Melhor Mixagem de Som
Melhores Efeitos Especiais
Melhor Maquiagem
  • Star Trek (já disponível em DVD e Blu-ray)
  • Il Divo (sem previsão de estreia no Brasil)
  • The Young Victoria (sem previsão de estreia no Brasil)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...